A dor de cabeça costuma incomodar você com frequência? Pois saiba que a causa pode estar relacionada à quantidade de água que você bebe.

A cefaleia ou dor de cabeça é, de longe, a campeã dentre as queixas daqueles que procuram atendimento médico.

As causas desse contratempo são as mais diversas: não tomar café (para quem tem este hábito), automedicação, problemas odontológicos, alimentação, sinusite, fome, sono e até tensão pré-menstrual podem ser citadas.

Grande parte das vezes, porém, a origem deste problema é um desequilíbrio entre o consumo e a eliminação de líquidos pelo indivíduo.

Uma boa hidratação corporal é fundamental para que o organismo desempenhe suas funções adequadamente.

Deixar de beber água, sobretudo em períodos em que as temperaturas estão elevadas, pode levar a sérios problemas de saúde.

Afinal, por que sentimos dor de cabeça ao desidratar?

Os órgãos que mais sofrem com a falta de água são os rins e o cérebro. Assim como o corpo, o nosso cérebro é constituído, em sua maior parte, por água.

Por esse motivo, o órgão é extremamente sensível às mudanças na disponibilidade dessa substância no organismo.

Isso explica a dor de cabeça que sentimos após ingerir quantidades excessivas de álcool. A bebida alcoólica tem ação diurética sobre o corpo, levando a desidratação.

Quando bebemos, urinamos mais. Entendeu o porquê da água ser o melhor remédio para a ressaca?

Pelo mesmo motivo, a relação entre dor de cabeça e hidratação inadequada pode ser percebida principalmente em locais ou épocas do ano mais quentes, onde normalmente transpiramos mais.

Além da enxaqueca, cansaço excessivo, mudanças de humor, alterações na visão e confusão mental também são sintomas de desidratação oriundos do nosso sistema nervoso central.

Como podemos observar se estamos ou não bem hidratados?

Mais uma vez, uma boa maneira de observar se a causa da cefaleia está na falta de água é através da observação da cor da urina.

Quanto mais transparente, melhor o nosso grau de hidratação. Isso significa que urinas com coloração mais amareladas indicam que precisamos nos hidratar.

Observar o turgor da pele também é um modo relativamente eficaz de predizer se estamos ou não bem hidratados.

Para isso, pince, com a ponta dos dedos polegar e indicador, alguma região do seu antebraço.

Caso a prega feita não se desfaça após o “beliscão”, fique atento, isso pode ser um sinal que você precisa consumir mais líquidos.

Crianças e idosos merecem mais atenção uma vez que são mais propensos a desidratação, porque normalmente não sentem sede e não se lembram de ingerir o líquido ao longo do dia.

Qual é o melhor tratamento para essa espécie de dor de cabeça?

A boa notícia é que a melhor solução para esse tipo de dor de cabeça é simples: bastam alguns copos de água. Repor água e eletrólitos é o melhor remédio para essa dor de cabeça.

Lembre-se, o cuidado com a hidratação deve ser redobrado por pessoas que praticam atividade física regularmente.

Exercícios físicos promovem uma maior perda de líquidos corporais por meio do suor.

Também é recomendado evitar exposição prolongada ao sol, pois além de provocar queimaduras na pele, pode intensificar o processo de desidratação.

Não precisamos sentir sede para beber água. Criar o costume de beber água é essencial para uma vida saudável.

A quantidade ideal a ser consumida por dia pode ser calculada pela fórmula matemática: 35 ml X peso corporal (em kg).

Não permita que a dor de cabeça e a desidratação estraguem seu dia.

O hábito de beber água mineral, além de evitar inconvenientes como a dor de cabeça, pode prevenir diversas outras doenças, como pressão alta, câncer de reto e cólon, artrite, lombalgia e até depressão.

Podemos perceber que quanto mais hidratado o nosso corpo está, melhor o seu funcionamento e equilíbrio. Atentos a isso, devemos sempre beber água mineral com qualidade garantida.

A Água Mineral Treze Tílias é rica em sais minerais e possui pH alcalino, características essenciais para ajudar a manter o seu corpo em perfeito funcionamento.

Clique aqui e conheça os nossos produtos!

Artigos Recentes

Deixar um comentário