Nascente: O que é, como surge e como conservar

Na natureza, como conhecemos nada é perdido, tudo é aproveitado da melhor forma possível. Essa colocação simples e funcional é capaz de resumir de maneira precisa o ciclo da água como conhecemos, e uma nascente é exatamente isso, um reaproveitamento de recursos naturais.

Hoje vamos falar sobre as nascentes de água, como elas surgem, sua importância para os reservatórios de água e como preservá-las. Confira isso e muito mais no conteúdo a seguir.

O que é uma nascente?

A nascente é uma manifestação superficial de lençóis subterrâneos, capaz de dar origem a cursos d’água. Toda e qualquer nascente representa um ponto por onde a água do lençol freático foi capaz de alcançar a superfície do solo.

Falando de maneira popular, é possível comparar à nascente a uma torneira que está sempre aberta.

De acordo com especialistas em hidrografia, não cuidar das nascentes, significa diminuir o número de cursos d’água, o que consequentemente afetaria a vazão desse precioso líquido, prejudicando a capacidade de rios, córregos e lagos.

Como surge uma nascente?

Uma nascente pode surgir a partir de chuvas, lagos, derretimento de geleiras ou então serem oriundas de aquíferos. A água desses reservatórios subterrâneos, é proveniente da chuva, que passa pelos poros do solo e das rochas, até ficar acumulada em uma camada menos permeável, dando origem às nascentes como conhecemos.

Diferentes tipos

Como citado anteriormente, as nascentes podem surgir de diferentes maneiras, por isso é que existem dois tipos diferentes de nascentes. São elas:

  •       Nascentes de contato;
  •       Nascentes de depressão.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses tipos de nascentes.

Nascente de contato

As nascentes de contato, geralmente surgem aos pés e morros ou vales e são conhecidas como nascentes de encostas. Esse tipo, é formado a partir de chuvas que penetram no solo e rochas ou então são provenientes de derretimentos de geleiras que ficam no topo de altas montanhas.

Nascente de depressão

As nascentes de depressão, normalmente se manifestam em pontos de borbulhamentos bem definidos, chamados de olhos d’água ou então, por pequenos vazamentos superficiais, podendo estar espalhados por uma área normalmente encharcada, se acumulando em poças, até dar início a fluxos contínuos de água.

A importância das nascentes

Como se sabe, não só o Brasil, mas demais regiões do mundo, passaram e ainda passam por crises hídricas. A vida humana e de demais espécies do planeta, precisam de água para sobreviver.

Uma vez que são consideradas fontes naturais, as nascentes possuem fundamental importância na manutenção de oferta e abastecimento de água para os mais variados tipos de região, por isso, a necessidade de preservá-las.

Como preservar

As estratégias para preservação das nascentes, devem englobar pontos como:

  •       Controle da erosão do solo;
  •       Minimização de contaminação química e biológica;
  •       Proteger a área da nascente com plantas nativas em um raio de 50 metros.

Além dessas medidas físicas localizadas, é importante cuidar da recarga dessa fonte de água. Prezar pela infiltração de água no solo é uma medida importante para manter o fluxo de vida dessa nascente, por isso, evitar concretar áreas próximas à nascente é uma ótima forma de preservação.

Outro ponto importante é evitar o desmatamento, afinal, quanto maior for o desmate, maiores serão as temperaturas, o que consequentemente diminuirá a quantidade de gelo nos picos das montanhas, além da quantidade de chuvas, que servem basicamente como recarga das nascentes.

Origem da Água Mineral Treze Tílias

A água Mineral Treze Tílias possui origem diretamente do Aquífero Guarani.

Após atravessar as rochas porosas do aquífero, a Água Mineral Treze Tílias tem incorporada à sua composição uma série de minerais. A partir daí, ela passa por análises microbiológicas que visa garantir a pureza do ponto de vista bacteriano, para que possa ser ingerida de maneira segura e adequada.

Quando se fala em saúde, logo vem à mente, Água Mineral Treze Tílias. Repleta de minerais e com pH alcalino, ela é o que há de melhor em qualidade e hidratação.

Quer receber conteúdos gratuitos falando sobre água, alimentação e saúde? Se a resposta foi sim, basta assinar a nossa newsletter.

Deixar um comentário