A ingestão de líquidos durante as refeições é muito comum entre os brasileiros, seja um copo de suco, refrigerante e até mesmo água. Porém, esta prática não é recomendada, principalmente para as pessoas que pretendem emagrecer.

Nosso conselho é que você beba o líquido de sua preferência antes ou depois de se alimentar, mas não durante a refeição!

A ingestão inadequada de líquidos leva à dilatação do estômago e interfere na digestão. Abaixo vamos te explicar melhor o que acontece durante o processo!

O que acontece em nosso estômago quando ingerimos líquidos durante as refeições?

Após passar pela boca, o alimento é transportado pela faringe e esôfago ao estômago.

Chegando lá, o alimento sofre a ação do suco gástrico, que é composto por ácido clorídrico e enzimas que agem na degradação das proteínas presentes na refeição.

O ácido clorídrico confere o caráter ácido do suco gástrico, deixando o estômago com o pH de aproximadamente 2, sendo este o valor ideal para que ocorram as reações da digestão no estômago.

Quando ingerimos líquido durante as refeições, a concentração do suco gástrico diminui, causando o aumento do pH no estômago e a diluição de algumas enzimas, o que leva a um processo digestivo ineficaz.

Além disso, há uma deficiência na absorção de nutrientes pois, os alimentos permanecem por um tempo menor no intestino delgado, que é o local onde ocorre grande parte da absorção.

Outra consequência que pode ocorrer quando ingerimos líquidos durante as refeições é a ampliação do tempo de digestão além do que deveria, acarretando na produção de gases e levando a complicações como indigestão, azia e refluxo gástrico.

A ingestão de líquidos durante a refeição também causa a dilatação do nosso estômago, facilitando a entrada de mais alimento e causando o inchaço abdominal.

Vale ressaltar que, os líquidos tomam o lugar da comida sólida fazendo com que as pessoas interrompam a alimentação mais cedo.

Em contrapartida, ao realizar a próxima refeição o indivíduo depara-se com mais fome que o normal, comendo mais!

E é por isso que as pessoas engordam. Não pela bebida em si mas, por precisarem ingerir mais comida para sentirem-se satisfeitas!

Portanto, devemos cortar esse hábito! Principalmente quem está pensando em emagrecer.

Assim, poderá comer a quantidade certa de alimento e evitar o excesso de refeições que acontece com quem bebe líquidos enquanto se alimenta.

Qual o momento adequado para ingerir líquidos de modo que não atrapalhe nossa digestão?

O mais indicado é ingerir líquidos, no mínimo, 30 minutos antes de cada refeição e de 30 minutos a 2 horas após se alimentar. Dessa forma, o processo digestivo não será afetado.

Para refeições mais gordurosas e que o organismo leva mais tempo para digerir, há o aumento desse tempo tanto antes quanto após a alimentação.

Além disso, não podemos nos esquecer que devemos nos hidratar com líquidos diariamente, principalmente com água mineral.

É recomendado que cada pessoa beba, pelo menos, 2 litros de água por dia.

A melhor opção, afinal, é ingerir líquidos entre as refeições! Assim, a necessidade de bebermos enquanto nos alimentamos diminui.

Caso seja necessário, qual a quantidade ideal de líquido para bebermos durante as refeições?

Para aqueles que têm dificuldade em abandonar o hábito de ingerir líquido enquanto se alimenta, estipula-se o limite de 150 a 200ml por refeição.

Ao passar dessa quantidade máxima, já acontecem alterações no processo digestivo como as que falamos anteriormente.

Uma outra dica é a respeito do líquido que você escolhe para acompanhar sua refeição.

Devemos evitar os refrigerantes pois, eles produzem gases que podem levar à uma maior dilatação do nosso estômago.

As escolhas mais indicadas são água mineral e sucos naturais!

Por fim, precisamos nos atentar ao ambiente e horário que realizamos nossas refeições. Devemos nos alimentar, sempre que possível, em locais tranquilos e com calma.

Caprichar na mastigação e tomar cuidado com o quanto de comida estamos ingerindo e com a sua qualidade.

Viu que com um simples hábito podemos diminuir e parar de sofrer com alguns desconfortos após nossas refeições? Sensações como a de “barriga cheia”, azia, gases e indigestão podem ser prevenidas na maioria das pessoas.

Gostou do texto? Assine nossa newsletter e receba vários outros textos com informações sobre saúde e bem-estar.

Artigos Recentes

Deixar um comentário