O flúor da água pode ser perigoso pra saúde?

No Brasil, desde de 1975, os órgãos responsáveis pelas políticas de saúde enriquecem a água de abastecimento público com flúor, tecnologia denominada fluoretação. A justificativa para isso é que o flúor pode prevenir a cárie dentária. Segundo pesquisas da Organização Mundial de Saúde (OMS), a fluoretação da água pode reduzir a incidência de cárie dentária em até 60%.

Ainda que o processo de fluoretação seja necessário para enriquecer as águas nas estações de tratamento, o flúor está presente em praticamente toda a água encontrada. No caso das águas minerais, a concentração do elemento varia conforme o tipo de manancial.

Embora o processo seja recomendado pelo Ministério da Saúde e pela OMS, muita gente ainda tem dúvida se o flúor presente na água pode ser perigoso pra saúde.

Afinal, o flúor presente na água faz mal à saúde?

A resposta definitiva para essa pergunta é não!

Mais de 99% do flúor ingerido e não excretado vai para os dentes e ossos. Nos dentes, eles inibem o aparecimento das cáries de duas maneiras: a primeira, os fluoretos ficam incrustados na composição do esmalte dentário. A presença do flúor no esmalte torna os dentes mais resistentes à ação dos ácidos produzidos pelas bactérias presentes na boca, responsáveis pela cárie.

Já a segunda maneira, os fluoretos presentes na superfície dos dentes funcionam como substâncias que aumentam a deposição de cálcio e fosfato, atraindo-os e facilitando a reconstrução do esmalte previamente dissolvidos.

Salientamos que, para observar os benefícios do flúor no combate às placas bacterianas causadores da cárie, o uso do elemento deve ser contínuo. Pesquisas indicam que o uso esporádico de água fluoretada não tem nenhum efeito sobre a saúde oral.

Não há nenhum estudo que comprova, efetivamente, que o flúor, nas concentrações estabelecidas pelo ministério da saúde, traz algum malefício a quem consome. Ingerir água com flúor oferece apenas benefícios para a saúde, em especial a oral.

Além disso, o consumo de água com flúor pode ser um aliado para o seu bolso. Para se ter uma ideia, fornecer água fluoretada para um indivíduo durante toda a vida custa o equivalente à metade do valor de uma restauração dentária.

O principal problema causado pelo excesso de flúor é a fluorose dentária. A fluorose consiste em manchas esbranquiçadas espalhadas pelos dentes e normalmente ocorre em pessoas que tem o costume de ingerir creme dental. Não há nenhum relato de fluorose causada pelo consumo de água.

Existe alguma restrição para o consumo de água com flúor?

Não existe absolutamente nenhuma restrição para o consumo de água enriquecida com flúor. O consumo do líquido é liberado e recomendado para todo indivíduo.

É justamente devido aos benefícios e ao consumo sem restrições que o governo brasileiro obriga o uso do flúor em sistemas públicos de abastecimento de água, através do Decreto Federal nº 76.872, de 22/12/1975, e da Portaria nº 635/Bsb, de 26/12/1975, do Ministério da Saúde.

Qual é a quantidade ideal de flúor a ser consumida diariamente?

Não existe nenhum nível ideal estabelecido para ingestão diária de fluoretos. No entanto, é possível observar frequentemente em pesquisas que os valores ótimos devem ser de 0,05 a 0,07 mg de flúor por quilograma de peso corporal.

Deve-se dar atenção especial ao uso de pasta de dente em crianças. A partir do primeiro dente da criança, já deve-se usar cremes dentais fluoretados. Em crianças maiores, deve-se apenas tomar cuidado para que estas não façam a ingestão do creme dental, em especial os cremes dentais com sabor.

Já para a água, não há limite para consumo. O consumo de água fluoretada é seguro e deve ser incentivado, uma vez que este traz apenas benefícios a saúde oral. Beber água mineral com flúor, além de hidratar, mantém os dentes saudáveis, prevenindo a formação de cáries.

Utilizar pasta de dente não fluoretada ou água sem a adição de flúor pode colocar a sua saúde oral em um risco completamente desnecessário.

Deve-se ressaltar que outras fontes de flúor não são rotineiramente aconselhadas, principalmente aquelas em comprimidos, exceto quando há indicação clínica precisa por parte de um profissional da área da saúde.

Ao escolher a água que irá consumir, pense na sua saúde. As características da fonte da Água Mineral Treze Tílias permitem que o líquido possua 0,86 mg/L de fluoreto em sua composição, concentração ideal para o consumo sadio.

Para receber conteúdos como este no seu e-mail, basta inscreve-se gratuitamente na nossa newsletter.

Deixar um comentário